A maior escola online de startups do Brasil

Categoria: News Page 3 of 10

Google Brasil investirá R$ 10 milhões em projetos de impacto social

O Google Brasil lançou ontem, 23 de fevereiro, a segunda edição do Desafio Google de Impacto Social, que distribuirá R$ 10 milhões para 10 ONGs (2 por região do país) com projetos que usem a tecnologia para enfrentar problemas sociais, em qualquer segmento.

“Qualquer tecnologia. Não há nenhuma obrigatoriedade de que sejam ferramentas ou produtos Google, muito menos tecnologias digitais”, explica Fábio Coelho, presidente da Google Brasil.

Quatro iniciativas – uma eleita pelo público por votação online e três escolhidas por um juri formado por Regina Casé, Marta (jogadora da seleção brasileira de futebol feminino e embaixadora da ONU), Chefe Almir Suruí (líder do povo indígena Suruí), Denis Mizne (CEO da Fundação Lemann), Adriane Varejão e Jacquelline Fuller (Diretora da Google.org) _ receberão R$ 1,5 milhão cada, além de assistência técnica e mentoria para tornar seus projetos realidade. Outros seis projetos finalistas receberão R$ 650 mil, cada. Os prêmios serão pagos pela Google.org, braço filantrópico do Google.

Criado em 2004, a Google.org destina 1% da receita do Google para filantropia. Anualmente, investe 1 bilhão de dólares em projetos que minimizem e combatam desastres naturais, apoiem iniciativas globais (como as realizadas recentemente em prol dos refugiados na Europa) e apoiem novas comunidades, como é o caso do Desafio Google de Impacto Social. Em 2014/2015 o Brasil foi o terceiro país a sediar o desafio, depois de Reino Unido e Índia, e distribuiu R$ 7 milhões.

A exemplo da primeira edição, qualquer organização não governamental ou sem fins-lucrativos legalmente constituída no Brasil e que tenha um projeto de impacto social necessitando de recursos financeiros para avançar em seus propósitos está convidada a se inscrever através do site g.co/desafiobrasil. Os critérios para inscrição também estão disponíveis no site.

Na fase de inscrição, que termina em 21 de março, a ONG terá que informar sobre o plano de implementação e o orçamento do projeto. O pagamento do prêmio será feito de uma vez, mas o Google irá acompanhar de perto a gestão dos recursos e o cronograma de implementação do projeto, que pode levar até três anos.

Uma equipe do Google analisará todas as inscrições elegíveis recebidas. Dez projetos finalistas serão anunciados no dia 23 de maio. A partir daí, os internautas brasileiros serão convidados a participarem de uma votação popular que elegerá um projeto. O resultado final será conhecido no dia 14 de junho.

“Este ano, o prazo para análise está um pouco mais curto, mas temos mais gente no Google focada nesta tarefa”, explica Flavia Simon, diretora de Marketing de Consumo do Google Brasil. A expectativa é a de que a empresa receba a inscrição de mais de mil projetos. “Em 2014 foram 750. Mais que volume, no entanto, esperamos ter projetos de qualidade, que realmente gerem impacto e que sejam escaláveis, facilmente replicáveis”, diz ela.

Os projetos finalistas da primeira edição continuam em desenvolvimento, gerando resultados. Vencedor na votação popular, o app móvel do Geledés Instituto da Mulher Negra, para apoiar mulheres vulneráveis à violência doméstica através de um botão de pânico e acesso a informações sobre legislação e uma rede de apoiadores treinados, já está em uso por duas voluntárias em Porto Alegre e começa a despertar o interesse de outras secretarias de segurança pública, no Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Já a ideia da máquina de gelo movida a energia solar, do Instituto Mamirauá, destinada a otimizar a estocagem de pescado em pequenas comunidades na Amazônia, se tornou realidade. Hoje quatro máquinas geram 750 Kg de gelo por dia.

A rede Minha Cidade, por sua vez, que conta com uma série de aplicativos para conectar cidadãos e governos municipais, e estava inicialmente limitada à cidade do Rio de Janeiro, começou a operar em São Paulo, Recife, Blumenau, Campinas, Garopaba e Ouro Preto.

“Nossa intenção é ter projetos que, de fato, contribuam para resolver problemas de todos os tipos: ambientais, educacionais, da área de saúde e muitos outros”, afirma Fábio Coelho.

Segundo Flavia Simon, a equipe do Google estuda também a possibilidade de dar visibilidade a outros projetos que, por vários motivos, “bateram na trave” durante o processo de curadoria do Google, para que outras empresas de interessem em apoiá-los. ” Em 2014 recebemos uns 100 projetos bem interessantes. Espero que vários deles voltem a se inscrever. E talvez possamos apoiar vários deles de outra forma”, explica a executiva.

Confira a apresentação do programa, edição 2016:

R$ 200 milhões em fundo de investimento para startups brasileiras

Ontem, segunda-feira (15), o BNDES e a Inseed Investimentos lançaram um fundo de investimentos de R$ 200 milhões com o foco em startups em estágios iniciais.

Batizado de “Criatec 3”, o programa busca empresas estabelecidas no Brasil que desenvolvam tecnologias inovadoras e que tenham alto potencial de crescimento, e que atuem nos seguintes segmentos: Tecnologia da Informação e da Comunicação, Biotecnologia, Agronegócio, Novos Materiais e Nanotecnologia.

Segundo Alexandre Alves, diretor de prospecção da Inseed, esses setores são prioritários, mas não exclui outras áreas de participarem.

Ainda segundo Alves “essas tecnologias devem oferecer forte barreira que impeça ou dificulte sua reprodução por outros players, devem ser escaláveis, além de resolverem um problema de mercado muito relevante”.

Micro e pequenas empresas com faturamento líquido de até R$ 12 milhões, no ano anterior ao investimento, também podem concorrer a investimento do fundo.

Como funcionará

O programa terá duração total de 10 anos. A Inseed, gestora do Fundo “Criatec 3”, fará os investimentos ao longo dos quatro primeiros e continuará a fase de desenvolvimento de negócios por mais seis.

Selecionada pelo BNDES, por meio de edital, a Inseed Investimentos é uma gestora de recursos focada em empresas inovadoras com alto potencial de crescimento.

“Investimos em empresas com este perfil desde 2002, sendo que grande parte dessas investidas são hoje referência de negócios inovadores que cresceram significativamente e conquistam mercado no Brasil e no mundo”, defendeu Alves.

Além do aporte do capital, o programa indiretamente contribui na tomada de decisões e estruturação dos negócios.

Os valores aportados por empresa variam de R$ 1,5 a R$ 10 milhões. Esses valores dependem da avaliação que o fundo faz de cada negócio.

Para mais informações sobre o programa e como candidatar uma empresa, acesse o site do Criatec 3

FONTE: IDGNOW!

Hack #10 Seja referência

Cadastre-se em sites e crie laços com outras pessoas que sejam referência em sua atuação e tente trocar link de publicações.

Apresento dicas de como validar o seu conhecimento sobre o seu segmento e utilizar o google como aliado em validar e indexar melhor a sua página.

Para isso é importante que você produza conteúdo próprio de qualidade e publique-o em suas páginas, indico ainda ferramentas de palavras chaves auxiliam na indexação e page rank.

Para ter mais detalhes assista ao hack #10 em:

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #9 Lean Startup

Lean startup refere-se a pensar “enxuto”, lançar algo antes de estar suficientemente maduro, em caráter de experiência.

É uma das mais complicadas dicas a se adotar, pensar enxuto possibilita que você valide a sua ideia para adequá-la as reais necessidades que o seu público necessita. Saiba mais sobre a metodologia no Hack de hoje.

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #8 Apresente o seu Pitch

O Pitch precisa ser uma coisa visceral, precisa ter alma. Para isso você precisa atentar para itens como estar motivado, empenhado e antenado ao que lhe rodeia.

Para que seu pitch seja impactante é bom que você cause uma boa impressão, tenha um roteiro muito bem ensaiado e mãos a obra.

Assista as dicas para um Pitch matador no Hack de hoje:

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #7 Busque a estratégia do Oceano Azul

Observe seu negócio ou a sua proposta de negócio sob o prisma do Oceano Azul onde você ressalta as qualidades do seu produto ou serviço, sobressaindo aos demais(oceano vermelho = mercado competitivo).

Utilizando para isso a comparação de variáveis sobre o que é importante ao cliente e seu posicionamento em relação aos concorrentes.

Veja como elaborar o seu Oceano Azul no Hack de hoje:

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #6 Conheça o mercado

Conhecer o mercado é um fator importante para quem quer iniciar ou manter o seu negócio, além de revelar o seu perfil enquanto empreendedor. Para isso é preciso estudar o mercado total do meu segmento, para a partir dai, definir o meu público endereçável e por fim o público atingível.
Quer aprender a fazer esse cálculo? Assista ao Hack #6 e conheça melhor o seu mercado.

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #5 Valide sua ideia

Você conhece alguém muito inteligente e/ou com um capital razoável e que mesmo assim falhou no seu empreendimento?

Quase todos conhecemos alguém com alguma das características citadas, o ponto que levanto para evitar ou minimizar isso é validar a ideia.

Validar corresponde a tentar “vender” a ideia antes que um investimento de capital seja realizado. Veja como fazer isso no Hack abaixo:

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #4 Conheça bem os seus clientes

Conhecer bem os clientes parece algo simples, mas poucos futuros empreendedores ou empresários fazem uso da empatia para colocar-se no lugar do cliente e repensar detalhes do seu negócio levando em consideração o que o cliente acha, aqui mostramos ferramentas poderosas que podem fazer você diferenciar-se frente a concorrência e ressaltar aspectos pouco conhecidos do seu produto e até desenvolver novas características tendo como base o seu cliente.

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Hack #3 Organize sua ideia de negócio

Organizar sua ideia de negócio é um passo fundamental, pois quando se estrutura uma ideia, você organiza o pensamento e se prepara mentalmente para apresenta-la a clientes, investidores, parceiros e fornecedores. Acompanhe de forma objetiva nesse vídeo, como organizar suas ideias e aplique seus conhecimentos ainda hoje.

Já viu o vídeo? Curtiu? Então aproveita para indicar para quem você quer bem, basta inscrever-se aqui: bit.ly/100StartupHacks

Page 3 of 10

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén