Um dos e-mails mais tradicionais que tenho recebido nos últimos dias, por lidar com Empreendedorismo e Inovação de Alto Impacto (Startups) é justamente – Tenho uma ótima ideia e estou atrás de investidor.
Se você pensar apenas por ai está certo – Ora, quem tem uma ideia muito boa pode muito bem procurar um investidor, afinal ele(a) justamente quer encontrar essas oportunidades promissoras.
O que tem sido muito errado é a razão que leva a essa busca.
“UM INVESTIDOR NÃO O FIM DA JORNADA É APENAS O COMEÇO DE UMA CAMINHADA AINDA MAIOR.”
O QUE É VISTO E O QUE ACONTECE
É comum as pessoas verem na mídia – “Startup X recebe tantos milhões em aporte.” E graças ao movimento empreendedor que cresce a passos rápidos, isso tende a aumentar (Wow isso é magnifico).
Que bacana isso acontecer, alguém está mandando muito bem e com uma grana vai poder andar mais rápido em direção a objetivos ainda maiores. Mas, certamente aumentam responsabilidades, trabalho e tantas outras coisas… E esses “detalhes” as pessoas tendem a esquecer.
Você agora tem o peso de ter um investimento, claro que também se o investidor for engajado tem muita ajuda, mas existe uma responsabilidade grande em fazer aquilo dar certo. Estão apostando em você.
O nível de gerenciamento e atitudes passam a ser exigidos em maior qualidade, afinal o jogo fica maior e mais complexo, muitas vezes até equipes precisam mudar porque nessa nova realidade tem profissionais que não se adequam.
O que certamente não acontece – Você ganhou dinheiro, cruze os braços compre coisas para sua empresa e para você!
PODE PARECER IDIOTA
E realmente é completamente besta esse pensamento. No entanto, é assustador a quantidade de pessoas que pensam dessa forma. Claro que elas não falam assim tão descaradamente, pelo menos a maioria, tem alguns que até falam, mas em suma o entendimento é tenho dinheiro e agora tudo vai ficar tranquilo e terei uma vida maravilhosa graças a minha super ideia.
As pessoas estão muitas vezes na expectativa de começar um negócio já de olho no investidor por acreditar que é o fim da linha. Uma grana que entra pela sua ideia…
Talvez a confusão seja com a venda da ideia – Ok, entendo que aí você tem a grana e pode fazer outras coisas.
Porém para chegar a esse ponto de alguém querer comprar:
1 – Não é mais uma ideia e sim uma ótima empresa. Ninguém compra apenas ideia. E até lá muito trabalho pesado existe,
2 – Muitas vezes você ainda precisa continuar um tempo para fazer a adaptação aos próximos gestores do negócio.
“IDEIAS SÓ PODEM SER VENDIDAS QUANDO TIVEREM SE TORNADO NEGÓCIOS.”
Existe esse podcast que fala um pouco sobre isso – A ideia é apenas um ponto de partida.
ALGUNS TOQUES IMPORTANTES PARA SABER
Você começar um negócio com a missão de vende-lo no final das contas não é errado. Muita gente faz isso, e faz muito bem por sinal. O importante é entender exatamente o que você quer e com quem você está buscando isso.
Investidores(as) tem por objetivo alavancar aquilo que você está fazendo. Eles trazem não só capital:
Conexões – contatos importantes que podem lhe ajudar a modelar o seu negócio ou atrair novos clientes,
Experiências – vários problemas e situações já foram vistas por eles(as) que podem apontar boas diretrizes.
Portanto, não são um monte de dinheiro apenas para pegar, os bons tem muitas coisas bacanas para lhe ajudar.
Falava com o grande amigo João Kepler, eleito o melhor do Brasil e ele me contava o quanto ainda existe falta de conhecimento dessa relação por ambos os lados, até os investidores ainda precisam aprender muito dessa nova relação com empreendedores de Startups.
Deixando extremamente claro – buscar investimento é para você crescer, evoluir, melhorar, não é para cruzar os braços e deixar de trabalhar, na real é ralar ainda mais.
Ele não deve ser o salvador da pátria que tudo apenas pode existir se ele entrar. Buscar investimento é uma decisão extremamente séria e deve ser tomada com bastante analise e cuidado, entendendo exatamente – Por que estamos buscando investimento agora?
Apenas não esqueça:
INVESTIDORES SÃO UM MEIO E NÃO UM FIM.
Este vídeo complementa a ideia deste artigo, pois apresenta a vantagem de empreender sem grana –