A maior escola online de startups do Brasil

Tag: Aceleração

Preciso de um mentor para a minha startup?

Um mentor de startup é uma pessoa experiente, conhecedor do ecossistema empreendedor, que pode ou não tornar-se sócio e/ou investidor-anjo das empresas que mentora.

Mentor de startups

Como funciona a mentoria?

A mentoria é uma prática comum nos Estados Unidos e deve ser periódica, um ponto muito importante dessa prática é que ela exige disponibilidade mínima de tempo do mentor escolhido.

Pensando em difundir mais a prática da mentoria no Brasil a Acelera Startups desenvolveu um treinamento para mentores em Parceria com a Global Mentoring Group, pois acreditamos que há muitas pessoas que tem experiência e podem ajudar diversas startups a se desenvolver, deixando um verdadeiro legado para a sociedade.

Porém, antes de pedir a qualquer executivo que seja o mentor da sua startup, tenha bastante claro quais são as habilidades que você precisa, elas variam muito de acordo com a perspectiva de cada empreendedor: o mentor vai abrir portas, vai trazer novas perspectivas dada a sua carga de experiência de mercado e conhecimento profundo sobre questões ligadas ao empreendedorismo.

Qual a função do mentor de startup?

A função do mentor de startup é auxiliar o desenvolvimento desta. Por isso ele irá auxiliar o novo empreendedor a verificar questões práticas do dia-a-dia do negócio, como analisar relações de causa e efeito em situações críticas, guiar a jornada, dar suporte, auxiliar no networking, e desafiá-lo.

O mentor deve ser capaz de tirar o time de empreendedores constantemente da sua zona de conforto. Sair do óbvio, simular hipóteses e enxergar outros caminhos; ele deve gastar energia para estimular os integrantes da equipe nesses pontos. Só assim a mentoria vale a pena.

Como conseguir o mentor ideal para a minha startup?

Normalmente, podemos encontrar um mentor de startup em atividades de “mentoring” realizadas em eventos de startups e empreendedorismo, ou ainda, se você já tiver um convívio mais próximo com alguém experiente do mercado e dentro da área da sua startup, pode ter esse contato quando for conveniente a ambos.

Na hora de definir o mentor para a sua startup, procure alguém que tenha alguma familiaridade com o seu projeto, essa pessoa tem que ter tido o mínimo de experiência no campo do seu interesse, tem que ter comprovado resultado, não precisa ser rico nem famoso, mas é importante ter alguns anos de experiência a mais que você.

O mentor da sua startup deve ser alguém que legitimamente queira te ver crescer e prosperar. “Às vezes, você vai atrás de grandes empresários que tiveram sucesso, mas com ego inflado ou atitude oportunista”.

Sem demonstrar capacidade, o mentor dificilmente vai querer se juntar a você. Por isso, é bom começar mostrando sua situação e indicando claramente os objetivos da parceria. “Mostre o modelo de negócios que está querendo desenvolver e saiba quais são os próximos passos que quer tomar. Precisa ter objetivos, dizer o que quer e ter algo para apresentar sobre o que pretende fazer”.

Critérios para considerar ao selecionar um mentor:

  • experiência do mentor no campo em que sua Startup atua.
  • certifique-se dos motivos do mentor em orientá-lo, pois ele deve ter a intenção de realmente levá-lo ao crescimento e acreditar na sua ideia.
  • disponibilidade física e mental por parte do mentor para aceitar esse compromisso com você.

Construa uma relação com o seu mentor

Grande parte dos mentores são muito ocupados, o que torna mais difícil a tarefa. Imagine quantos pedidos de mentoria um bom mentor recebe semanalmente. Como ele escolhe? Pela afinidade com a empresa? Por mais que gostem de apoiar o ecossistema, existe uma limitação física de tempo.

Por outro lado, imagine se ele recebe um empreendedor que não pede nada, mas oferece ajuda. Pesquisando sobre este mentor, descobrimos que ele participa de uma associação ou algo do gênero. Se ao invés de pedir ajuda, este empreendedor se oferece para ajudar nesta associação ou outro projeto que o mentor tem. Imagine o impacto e a diferença que isso vai ter em meio a milhares de pedidos idênticos? Legal! O mentor vai dizer sim e daí eu peço ajuda na primeira oportunidade, certo? Errado! Você está construindo uma relação, não é uma transação. Genuinamente se interesse em ajudar e apoiar. Quando for a hora, peça apoio ou este apoio vai ser oferecido para você.

Aposte na estratégia de construir relações, sem esperar nada em troca, dessa forma você pode obter muito mais do que apenas a mentoria, lembre-se que “Empresas vão e vem, assim como ideias. Relacionamentos e pessoas é o que fica.”

Antes de sair escrevendo e-mails pedindo mentoria ou investimento, pense nas pessoas com quem você está tentando se relacionar. Tenho certeza que o retorno será muito maior, profissional e pessoalmente. Pense em ser diferente, original e único. Crie sua assinatura pela forma como você se porta, se relaciona. E não tenha pressa. Por mais que você sinta que sua startup precisa de apoio urgente, foque em construir algo mais duradouro e não busque o retorno no curto prazo. Ajude e apoie sem pedir nada em troca.

É muito provável que as coisas aconteçam de forma orgânica e bons mentores apareçam para ajudar.

Acelera Startups na sua cidade

O Acelera Startups é um workshop voltado para a aceleração de startups baseado no Creative Commons o que permite o seu uso e modificação para fins comerciais ou não, apenas citando a fonte.

Em seu conteúdo encontram-se diversas metodologias conhecidas mundialmente para Acelerar Startups, como: Lean Startup, Canvas do Modelo de Negócio, Mapa da Empatia, Customer Development, Design Thinking, etc.

Sua criação é feita pela internet através de uma rede social que envolve facilitadores de todo o Brasil e que cresce a cada dia, para evoluir o material utilizado durante o treinamento.

E agora ele está chegando na sua cidade, o cadastro dos interessados, será feito, logo abaixo:

Aceleração de Startups é o novo programa da Disney

Um mundo de magia espera por empreendedores na Disney: a empresa anunciou um programa para aceleração de startups em parceria com a companhia de investimento de capital-semente Techstars. O projeto da Disney Accelerator aceitará dez startups, que receberão uma quantia de US$ 120 mil e consultorias de grandes executivos da empresa e da indústria do entretenimento.

O programa será coordenado por Michael Abrams, vice-presidente sênior de inovação da Disney, e Cody Simms, um dos mentores da Techstars. O período de aceleração tem duração de três meses e começa no dia 30 de junho. As inscrições estarão abertas até 16 de abril pelo site. As empresas selecionadas também terão acesso ao acervo de histórias, personagens e tecnologia da Walt Disney Company.

Além de executivos top de outras empresas da Disney, como ESPN; Lucas Films, produtora da saga Star Wars; Marvel e Pixar, profissionais de outras companhias serão mentores também. Entre vários da própria Techstar, estão ainda executivos do Twitter (o diretor de música, Bob Moczydlowsky); do Facebook (o diretor de produto, Mike Hudack); da Riot Games, produtora de “League of Legends” (o presidente-executivo e fundador, Brandon Beck); e da Beats Music (o presidente-executivo, Ian Roger).

A Techstar é uma das empresas de aceleração de startups mais famosas do mundo e já auxilia outras empresas gigantes, como Nike, Sprint e Barclay’s, em processos semelhantes. No anúncio da busca por novas empresas de tecnologia, a Disney lembra que inovação não é coisa apenas do Google e companhia. Ela foi, por exemplo, a primeira a introduzir desenhos com áudio e imagens sincronizados.

“É a primeira vez que a Disney se aliou a um programa de aceleração de startups e estamos comprometidos a aceitar startups de alta qualidade nos mercados de entretenimento e mídia”, afirmou um representante da Techstars para o site especializado em tecnologia e mídias sociais Mashable.

Fonte: O Globo

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén