A maior escola online de startups do Brasil

Tag: oportunidade

Mentor de startups

Seja sócio de uma startup compartilhando a sua experiência!

“O futuro não virá em ondas como no oceano virá como um tsunami” essa afirmação feita por Klaus Schwab fundador do Fórum Econômico Mundial durante o evento criado por ele mesmo nos dá uma prévia do que está por vir.

Nesse cenário surgem empresas com taxa de crescimento altíssimas e capazes não só de escrever o futuro previsto acima mas de criar fortunas no caminho, estamos falando das startups.

Porém, muitos confundem o termo startup com algo muito elitizado ou direcionado apenas ao mercado de tecnologia quando na verdade a oportunidade é muito maior e pode ser potencializada com a ajuda de um mentor, que pode ser você! Já pensou em compartilhar a sua experiência?

Mas o que são startups? E como um mentor trabalha? As startups são empresas em estágio inicial buscando um modelo de negócios que possa ser repetido e crescer muito rápido. E o mentor é alguém mais experiente que já passou pela jornada que será enfrentada pelo empreendedor iniciante (startupeiro) ou um executivo com a experiência necessária para levar o time da startup ao próximo nível.

Nesse mercado existem muitas oportunidades nascendo diariamente, pequenas idéias que com a ajuda de alguém mais experiente podem alcançar o mercado de forma mais ágil e gerar resultados muito rápidos sem precisar de altos investimentos e as vezes até sem nenhum investimento financeiro apenas com a doação de tempo você pode se tornar sócio de uma startup.

Porém é preciso preparo para você enxergar todas as possibilidades, entender esse mundo e saber como mentorar uma startup tirando o máximo proveito da oportunidade sem investir dinheiro do seu bolso ou investindo muito pouco.

Para os interessados nesse mercado desenvolvemos uma Masterclass: Você sócio de startups! Que você pode se inscrever gratuitamente aqui.

Sobre Claudio Brito

Claudio Brito é especializado em Marketing Digital pela Fecap-SP e em Dinâmica dos Grupos pela SBDG, tem 20 anos de experiência e participou de treinamentos internacionais com mestres como Alexander Osterwalder, Steve Blank e Eric Ries. Foi selecionado pela Endeavor para o curso “Building a High Growth Business” em Babson, faculdade No. 1 em empreendedorismo nos EUA. No Brasil, participa ativamente do desenvolvimento do mercado inclusive organizando missões empresarias para o Vale do Silício onde apresenta empresas como Google, Apple e Evernotes. É facilitador do Empretec, palestrante e mentor de startups. Como empresário, mantém a Acelera Startups uma comunidade digital que já atingiu 20.000 empreendedores em 47 países.

R$ 200 milhões em fundo de investimento para startups brasileiras

Ontem, segunda-feira (15), o BNDES e a Inseed Investimentos lançaram um fundo de investimentos de R$ 200 milhões com o foco em startups em estágios iniciais.

Batizado de “Criatec 3”, o programa busca empresas estabelecidas no Brasil que desenvolvam tecnologias inovadoras e que tenham alto potencial de crescimento, e que atuem nos seguintes segmentos: Tecnologia da Informação e da Comunicação, Biotecnologia, Agronegócio, Novos Materiais e Nanotecnologia.

Segundo Alexandre Alves, diretor de prospecção da Inseed, esses setores são prioritários, mas não exclui outras áreas de participarem.

Ainda segundo Alves “essas tecnologias devem oferecer forte barreira que impeça ou dificulte sua reprodução por outros players, devem ser escaláveis, além de resolverem um problema de mercado muito relevante”.

Micro e pequenas empresas com faturamento líquido de até R$ 12 milhões, no ano anterior ao investimento, também podem concorrer a investimento do fundo.

Como funcionará

O programa terá duração total de 10 anos. A Inseed, gestora do Fundo “Criatec 3”, fará os investimentos ao longo dos quatro primeiros e continuará a fase de desenvolvimento de negócios por mais seis.

Selecionada pelo BNDES, por meio de edital, a Inseed Investimentos é uma gestora de recursos focada em empresas inovadoras com alto potencial de crescimento.

“Investimos em empresas com este perfil desde 2002, sendo que grande parte dessas investidas são hoje referência de negócios inovadores que cresceram significativamente e conquistam mercado no Brasil e no mundo”, defendeu Alves.

Além do aporte do capital, o programa indiretamente contribui na tomada de decisões e estruturação dos negócios.

Os valores aportados por empresa variam de R$ 1,5 a R$ 10 milhões. Esses valores dependem da avaliação que o fundo faz de cada negócio.

Para mais informações sobre o programa e como candidatar uma empresa, acesse o site do Criatec 3

FONTE: IDGNOW!

Como um constrangimento deu origem ao cartão de crédito

Você sabia que até um grande constrangimento pode resultar em uma grande invenção?
Em 1949, um executivo do mercado financeiro convidou os amigos para um jantar em um luxuoso restaurante de Nova York. Porém, o que ele não esperava é que esquecera a carteira no escritório.

Ao conversar com o dono do restaurante, foi surpreendido com muita grosseria. O homem ameaçou chamar a polícia e disse que não aceitaria ser passado para traz. O executivo irritou-se e disse ser um homem importante e que dava sua palavra de que pagaria no dia seguinte, mas o caso era inflexível. O único jeito foi sua esposa vir de outra cidade e lhe levar o dinheiro.

Ofendido e chateado, ele saiu indignado do estabelecimento. Não se conformara por ser confundido com qualquer um, sendo ele um respeitável profissional de sucesso. Notou que naquele momento, todo o seu patrimônio e status não lhe conferiram um tratamento diferenciado.

Reuniu toda a sua frustração e constrangimento e pensou em uma forma de resolver essa situação. Imaginou, então, um grupo de pessoas que pudessem obter crédito em qualquer lugar apresentado apenas um cartão. Assim, Frank MacNamara deu origem ao primeiro cartão de crédito da história: o Diners Club.

Um dos primeiros cartões de crédito do mundo.


Texto original publicado aqui

Atenção Startups: Edital Finep chegando!

A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) irá ampliar seus investimentos em startups nacionais.
Empresas de base tecnológica, em estágio inicial e com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões poderão concorrer ao edital Finep Startup, que será lançado agora em novembro.
Além desse edital, mais dois estão previstos, um para 2016 e outro para 2017, cada um com valor de R$ 20 milhões.

CRITÉRIOS
Startups que atuem em áreas estratégicas para o governo, desenvolvendo soluções em saúde, biotecnologia, defesa, energia, aeroespacial e tecnologias da informação e comunicação são o foco do edital. Mas é preciso ficar de olho nos critérios de enquadramento.
Cada startup selecionada receberá um aporte de até R$ 1 milhão.

DINÂMICA
Uma novidade deste edital é o formato do investimento, por meio de opção de compra de ações. Em outras palavras, A FINEP se torna uma investidora e potencial acionista da empresa, caso tenha interesse.
Se bem-sucedida, a FINEP pode exercer esta opção. Se a empresa fracassar, não precisará arcar com o passivo.
Com esse tipo de investimento, o objetivo é otimizar os recursos aplicados, diminuir os riscos e aumentar a possibilidade de retorno para a sociedade.
Segundo a presidente da ANPROTEC (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), Francilene Garcia:

“Essa ação preenche uma lacuna. Sem esse apoio, as startups acabam sem condições de crescer no momento oportuno e, ao mesmo tempo, não se tornam atrativas a outros tipos de investimento, o que pode fadar o negócio ao fracasso”

INVESTIMENTO ANJO
Outra diferença deste edital é a priorização para empresas que tiverem aporte de investidores anjo.
Durante a inscrição no edital, quem apresentar uma carta de compromisso de um investidor anjo (que investirá na empresa por meio de contrato de opção), ganhará pontos na seleção.

Este contrato de opção para ambas as partes, tanto Finep quanto investidor anjo, é o grande diferencial, pois diminui os riscos para estes.

Além do fator “investidor anjo”, o processo levará em consideração os critérios de praxe: inovação e tecnologia, mercado e modelo de negócios, e equipe.

Mais informações estão disponível aqui.

Jack London: Entre o planejamento e a oportunidade.

jack london

Quando falamos em gurus do empreendedorismo, personalidades famosas mundo dos negócios, os nomes que geralmente vêm à cabeça são Steve Jobs, Mark Zuckerberg, Bill Gates, entre outros. No entanto, poucos lembram de citar algum exemplo nacional.

Hoje eu quero apresentar um à você. Seu nome? Jack London.

É provável que nunca tenha ouvido falar dele, mas talvez já tenha feito uma compra em sua loja.

Jack London foi um pioneiro no ramo digital no Brasil, tendo fundado o 1º e-commerce do país, a Booknet, em 1995, empresa esta que mudaria de nome em 1999, passando a ser conhecida como Submarino.

Jack London era um aluno nota 7,5 e muito afoito, mas desde que foi alfabetizado habituou-se a ler. Virou monitor e até professor de outras turmas na escola.

Aos 20 anos de idade, tinha certeza que minha vida seria uma mistura de livros, tecnologia e cinema. E me dediquei a vida toda a isso”, contou.

Além de criar o primeiro e-commerce, ele também criou o primeiro site de ingressos do país, o TIX, vendido 4 anos depois.

Foi também o primeiro presidente da Câmara do Comércio Eletrônico. Pronunciou mais de 1.200 palestras no Brasil e exterior, como por exemplo, as universidades de Michigan, Wharton e Columbia. Foi membro do grupo que deu origem à atual ANATEL.

Aconselhou diversas empresas na área de internet. Foi embaixador do Google no Brasil por dois anos e atualmente opera na área de digitalização e streaming de conteúdos e imagens através da JIX Comunicações.

“Você tem que ter toda percepção e todo cuidado com o estudo, com a educação e com o planejamento, mas jamais tirar da perspectiva de vocês a ideia do acaso, da oportunidade, do momento que aparece – e estes momentos são raros na vida” (JACK LONDON)

Para encerrar esse artigo, uma novidade.

Fechamos uma parceria com o empreendedor e estamos disponibilizando 50 ingressos gratuitos para o Working Day, um evento onde Jack London e representantes de 4 das mais influentes e ativas empresas da internet estarão reunidas discutindo o futuro da internet. Confira abaixo:

workshop-jack-london

Se você tiver disponibilidade para estar no evento, que ocorrerá em São paulo, no dia 11 de Novembro, basta acessar http://bit.ly/jacklondon2015 e garantir seu ingresso gratuito.

Ah! E lembrando que Jack London já está disponível na Tv Acelera Startups. Solicite seu convite, cadastre-se na plataforma e tenha acesso a mais de 100 vídeos sobre empreendedorismo e negócios.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén